Benefícios do Vinho Tinto. Será ?

O vinho tinto

Circulam em massa publicações e artigos (muitos apenas de opinião), sobre os alegados benefícios do vinho para a saúde, incluíndo prevenção do cancro.

Alguma parte é suportada pela ciência e estudos sobre os componentes dos vinho, outra parte pela observação dos povos que consomem vinho com frequência e cuja população tem uma grande longevidade, como é o caso das zonas azuis (blue zones), em 5 partes específicas do mundo.

Mas todas elas têm mais coisas em comum e nem todas consomem vinho.

O estudo e pontenciais benefícios

Um estudo recente reforça a relação entre o consumo de álcool e o aumento de risco para contrair vários tipos de cancro.

Os benefícios do vinho devem-se particularmente à presença de um antioxidante, o resveratrol, um composto nutracêutico

Mas para obter uma dose funcional, cerca de 500mg, precisaria de beber 40 litros de vinho por dia.

Um outro estudo demonstrou que doses a partir de apenas 40mg podem trazer alguns benefícios. Mesmo assim seriam precisos 3 litros de vinho.

Os potencias benefícios do vinho tinto é uma “espada de dois gumes”. E obterá muito mais resveratrol a consumir sumo de uva ou mesmo uvas, se mastigar as cascas.

Voltando ao estudo em questão, algumas conclusões do mesmo:

  • O álcool está associado a um aumento de risco de pelo menos 7 cancros diferentes;
  • O consumo de álcool é responsável por cerca de 5,8% de todas as mortes de cancro em todo o mundo;
  • Embora o risco maior seja em consumos pesados, beber com moderação também está associado a um aumento de risco;
  • Relativamente ao risco de cancro, não existe um limite de segurança para o consumo de álcool;
  • Os supostos benefícios de se beber vinho tinto são irrelevantes quando comparados com os risco de cancro;
  • De acordo com a WCRF, a melhor medida para a prevenção de cancro é não beber de todo.
Consumo de álcool e cancro

Então devemos de deixar de beber vinho ?

Claro que não, isto se aprecia o vinho e bebe com moderação! Mas faça-o com a informação do seu lado e desfrute. O vinho está associado à sociabilização, família e reunião, que por si é um dos fatores que, comprovadamente, aumentam a longevidade.

Mas não o faça apenas porque acha que vai tirar benefícios específicos do mesmo. 

As calorias no álcool, incluindo cerveja e vinho, são calorias vazias, pois não contêm nutrientes de interesse biológico. São 7 Kcal por cada 100g (a gordura tem 9kcal). Além disso é tão rapidamente absorvido que o corpo o tenta metabolizar rápido como uma toxina.

Muitos estudos de qualidade continuam a mostrar benefícios do resveratrol e o consumo moderado de vinho, entre 1 a 2 unidades por dia.

Mas não nos podemos esquecer que estes estudos costumam vir “à boleia” de outros estudos sobre a dieta mediterrânea.

Assim, o resultado será do vinho ou do resto dos alimentos ? Ou da combinação de tudo ?

Nunca ninguém ficou doente por falta de vinho, ou recuperou de uma doença devido ao vinho.

Temos ter bom senso e deixar de arranjar desculpas para justificar escolhas menos boas, quando em exagero. 

Deixe uma resposta